29 de nov de 2015


    O grande dia chegou. O não só grande, mas imenso dia comemorativo dessa Grande Galáxia que tanto me deixa orgulhoso! E foi nesse mesmo dia que, há exatamente um ano, uma nova meta havia sido estabelecida. "Meu Espaço, Minha Grande Galáxia". No dia 29 de Novembro de 2014, pela primeira vez, uma publicação escrita por mim havia chegado aos ares galácticos. Lembro-me perfeitamente dos sentimentos que lancei sobre o teclado neste meu primeiro contato com você, leitor assíduo que sempre esteve aqui comigo. - Para você que chegou recentemente: Prazer, me chamo Ronyson, mas pode me chamar de Romyldo!, quer um chá? - Toda a imensa gama de pensamentos que circulava sobre a minha mente pode ser resumida com apenas uma frase: "Será que eles vão gostar do que eu escrevo?"É só mais um blog, eu pensava. Seria mesmo? Poderia sim ter sido só mais um blog que meses depois seria abandonado. Porém, diante de todas as dificuldades, a persistência foi minha verdadeira amiga e a mesma me guiou adiante por um caminho que só me traria felicidade.
      Hoje, 29 de Novembro de 2015, registro UM ANO de história em meu coração. Que todos os momentos que este meu confortável mundo pessoal me proporcionou se multipliquem pelos próximos 500 anos. Esse foi o ano em que fiquei conhecido como o Romyldo das galáxias. O ano em que pude, pela primeira vez, encontrar uma forma, sem fronteiras, de me expressar através das palavras enroladas que muitos julgam como "desnecessárias". Aqui, não existe "cale a boca ronyson". Não quero apenas falar, ou apenas ouvir, quero compartilhar algo que me é valioso: O sentimento! Não apenas o amor, mas a amizade, a alegria, a tristeza, pois ela existe, e infinitamente o que o ser humano pode ser capaz de questionar diante de sua existência.
      Quero agradecer imensamente a todos aqueles responsáveis por minha permanência neste meio, vocês são maravilhosos. Eu faria uma festa, distribuiria presentes, faria maratona de postagens, mega playlists, sorteios, mas esse é o máximo que eu tenho a ofertar por hoje, um obrigado, sinceras palavras de gratidão e a garantia de que isso tudo aqui é só o começo. Espero que realmente não esteja desmerecendo, você leitor, com a constante falta de postagens. Pensar em como construir conteúdo interativo pro blog, eu penso todos os dias. Só quero que saiba, que independentemente do baixo número de publicações, estas são verdadeiras e feitas com muito carinho. Esse foi o nosso ano, ano dos amigos galáxicos. 18 MIL visitas em 48 publicações, 291 curtidas na página oficial do facebook, 42 seguidores e grandes amigos, vocês, que sei que posso contar. Esse foi o meu, o seu, o nosso ano. Obrigado mais uma vez, por curtir, seguir, e visitar o WWW.GRANDEGALAXIA.COM. Um enorme, imenso e GRANDE abraço GALÁXICO! Até mais.

MEUS POSTS PREFERIDOS:

8 de nov de 2015



      Hoje você passou ao meu lado e senti levemente o cheiro doce e suave de sua bela simpatia. Queria implorar por mais tempo para fazer por merecer sua incrível companhia. Hoje, eu não sei, eu duvido, eu suspeito, eu tenho certeza que, eu questiono, eu reflito e sei que talvez te ame. Esse amor que idealizei por me tornar necessitado do seu carinho é real? É apenas um sentimento superestimado pelo meu lado romântico previsível.
      A verdade é que temos tantos sentimentos para tão pouco tempo de vida. Não achas isso uma punição generalizada por causa daqueles que não sabem amar? Hoje foi mais um dia de explosão. Existiu o bem e existiu o mal, para que houvesse um controle de minha natureza. Hoje, o bem, eu abracei você! Hoje, o mal, acordei e percebi que não te abracei. O que será do amanhã? Ontem foi apenas mais um hoje do passado ambientado por mais angustias. Amanhã irei te amar com hoje? Como ontem? Como quarta-feira?
      Aqueles dias se passaram e com eles caminhavam juntas a ansiedade e aflição. Até que certo dia, enquanto fazia de meu próprio lamento um castigo para a minha alma isolada, resolvi te causar o espanto, sem intenção, ao reafirmar que meus sentimentos são reais e ainda são responsáveis por minhas constantes mudanças de humor. Um bom dia, causou um sorriso. Um desprezo, causou um desânimo. Avante, avante meu companheiro, coração, que esta dor não te vale mais o esforço. Será? Vem ilusão, vem dizer que tudo deveria ser perfeito.
      Dizem que eu devo te esquecer. Abandonar tudo aquilo que nunca foi feito. Entretanto, eu não seria capaz de simplesmente ir contra o pensamento que sempre usei como argumento: "Estarei aqui por você eternamente!". Alguns garantem que o amor não correspondido não vale a pena. Qual amor vale a pena? Faço este questionamento para te fazer refletir sobre o quão é raro encontrarmos almas gêmeas equilibradas de harmonia e paz.
      Infelizmente esta é a minha realidade, e talvez seja a sua também. Não importa o quanto doa, o quanto dure, o quanto se desgaste, estarei aqui por você. O importante sempre foi, e sempre será, sentir. Hoje, nossos diálogos são alimentados por frios silêncios carregados de pena e pedidos de desculpa, porém, a sensação ainda é a mesma. Sua loucura é exorbitante, mas costumava te dizer que as melhores pessoas são assim. Ainda te vejo, te sinto, te admiro e te trato como a coisa mais importante destinada ao meu amor.

Texto Escrito Por: Ronyson Severiano



1 de nov de 2015


      Já inicio o post corrigindo o título e aviso que de colegas, eles passam longe desta definição e são na verdade meus amigos, irmãos e companheiros. Para mostrar que apesar do grande empecilho apresentado no último post (que você pode ler clicando aqui), eu tenho um grande motivo para permanecer onde estou. "Fonte de veneno não tem fim!" Este é apenas um dos grandes ensinamentos que foram contemplados durante o meu proveitoso primeiro ano letivo escolar do ensino médio no qual tive o enorme prazer de conviver com grandes filósofos (todo o pessoal da minha turma haha) e suas tentativas frustradas de me repassar informações: "Um tronco sempre será um tronco, Romyldo"". Brincadeiras a parte, que talvez nem sejam compreendidas, esta é uma forma de iniciar a uma honrosa homenagem a minha turma do 2º ano de biocombustíveis! Simplesmente a melhor que já tive em toda minha vida.
      Há quase exatos dois anos, 30 alunos - dentre mais de 100 inscritos - foram selecionados para compor a turma do primeiro ano no curso de biocombustíveis no Instituto Federal da Bahia - Campus Paulo Afonso. Quem diria que eu seria um desses sortudos? No início foi tudo muito arriscado, pois estava deixando de lado toda uma rotina pra iniciar uma completamente diferente. Tive que repetir o primeiro ano, pois quando fui selecionado já estava cursando o segundo ano, e para entrar no instituto tive que começar tudo do zero. Isso me deixou muito receoso, mas não pensei mais que três vezes e o IFBA acabou sendo a minha escolha final. Se eu me arrependi? Não. Por muitas vezes posso ter pensado em desistir, mas ai olho em volta e vejo que essa é minha segunda família.
      A partir de tudo que aprendi, com minha turma e com a instituição que frequento, posso fazer uma declaração: Entrei uma pessoa totalmente diferente da que sou hoje e ao me formar estarei completamente realizado, e não só pela experiência acadêmica, mas pela amizade sincera e verdadeira que foi e é construída ao passar dos dias entrando naquelas salas calorentas para mais dias de luta.
      A verdade, meus queridos leitores, é que me preocupo com cada cabeça ali presente. Não importa qual o problema, tenho um coração mole (ainda mais por eles) e não pensarei duas vezes ao ter que recorrer a um abraço amigo ou um conselho de irmão. Quantas discussões amigáveis serão necessárias para nos preparar para o mundo cruel que nos espera lá fora logo após a formatura? Ainda temos muito chão pela frente, mas nunca serei capaz de esquecer os lerdinhos (grupo no qual estou incluso), os barulhentos, os conselheiros, os cultos, os mal humorados (também estou incluso haha), os implicam com tudo (eu de novo), os amáveis, os famintos, os atrasados, os sonolentos (eu again).
      Eu agradeço de coração a toda a experiência que me proporcionaram até aqui, e agradeço mais ainda pelos apelidinhos carinhosos: Romyldo, Romyselverson, Ronylson, Jonilson, Rodney, Myldo, Ronyscleivison. Mas, por que vir em meu blog escrever sobre essa turma que parece ser perfeita? Sei lá, as vezes, apenas gosto de escrever sobre o que mais amo. Apesar de todos os defeitos, valorizo com todo o coração o lugar no qual pertenço. Sou o melhor que tenho de mim, por estar entre os melhores.