Ads Top

Skins: Eu Sou Cassie


      Vivo em uma sociedade que talvez não compreenda meu envolvimento com um personagem de seriado (principalmente se o mesmo vem de um mundo tão complexo que é este presente em Skins) devido as semelhanças psicológicas. Nesse final de semana, tive a oportunidade de assistir os episódios que me restavam para o fim da primeira geração. Foram duas temporadas, dez episódios episódios cada, com 45 minutos de duração, que tinham como personagens principais: Cassie, Sid, Tony, Maxxie, Jal, Michelle, Anwar, Chris e Effy.
      A série, onde cada episódio foca na vida de um dos integrantes da turma, acabou profundamente me tocando de uma forma inexplicável. Foi extremamente gratificante ver, ao longo dessas duas temporadas assistidas com muita calma e amor, a evolução dos personagens em relação aos seus problemas e questionamentos. Em especial, que seria justamente a minha intenção aqui hoje, coloco sobre os holofotes a graciosa Cassandra Ainsworth, apelidada carinhosamente de Cassie, ou simplesmente Cass. É de forma bem pessoal que vou relatar aqui minhas sensações mais sinceras, pensamentos distantes e ensinamentos adquiridos através desta personagem inesquecível.
      [Recomendo uma leitura desta PÁGINA, pois contém um resumo completo da personagem que pode ser útil, caso você não tenha assistido ao seriado. Até usei algumas definições aqui para que me permitisse a criação de uma linha de raciocínio]
      Logo no início da série, vi uma garota bastante complicada, talvez por não ser compreendida por seus amigos, saindo de uma clínica de reabilitação metal. Dona de uma sinceridade afiada até o último fio de cabelo e um ar de inocência. Essa era Cassie! Quem olhasse para ela, não julgaria ter problemas interiores que causavam choques com a realidade. Apesar das desilusões, sempre estava a espalhar sua simpatia repleta de "wow's" e "lovely's".
Por acabar se sentindo invisível, Cassie exterioriza o seu pedido de ajuda, mas sem nunca dizê-lo em voz alta. Os problemas mentais e alimentares de Cassie têm início em seu pedido silencioso e autodestrutivo por atenção.
      Por que acabei me identificando com a personagem? A Cassie, assim como eu, é alguém que ama demais e espera por uma reciprocidade relacionada a todo esse amor compartilhado. Vejo em mim, e na Cassie, uma busca (na maioria das vezes em vão) por atenção, carinho e compreensão. Na série, ela acaba machucando a si mesma e aqueles a seu redor das piores formas possíveis, assim como muitas vezes aconteceu e acontece comigo.

      Na segunda temporada, vemos uma mudança radical em Cassie. Seu coração foi quebrado. Mais do que todas as vezes, ela foi traída e machucada. E suas cicatrizes abriram. Toda aquela solidão, todos aqueles problemas com os quais ela tentava superar durante a primeira temporada foram liberados. Vemos, durante esse período, uma Cassie vingativa e destrutiva. Ela destrói a si mesma e a todos a sua volta, muitas vezes de propósito. Por inveja, por arrogância, ou simplesmente por prazer. Que os outros sofram como ela está sofrendo. (“Eu tive a minha dor, e agora você terá a sua”). Em alguns momentos esse desejo destrutivo pode se remeter ao desejo de atenção de Cassie, novamente. Todos nós precisamos de ajuda e todos temos diferentes meios de pedir por ela. O de Cassie é destruindo coisas.
      Posso dizer com todas as palavras que "Eu Sou Cassie". Talvez não com a mesma dimensão, pois nunca estarei aqui para igualar problemas e formas de ver o mundo. Minha semelhança com a mesma está na capacidade de lidar com os problemas, por mais pequenos que sejam. Já ouvi muitos "Isso é besteira! É drama." e até mesmo cheguei a ouvir comparações com problemas "maiores". Assim como a personagem, hoje, estou cansado, não peço e nem espero por compreensão. Se o problema quiser me consumir, que consuma. Cheguei a uma conclusão onde meus dilemas apenas dizem respeito a mim. Por fim, deixo abaixo algumas das frases ditas pela Cassie que acabei guardando para a vida.
- Eu não sei porque sou do jeito que sou. Algo me faz odiar tudo.
- Sabe o que é pior de ter o coração partido? Não se lembrar de como você se sentia antes.
- Você pode ser quem quiser sob uma máscara. Mas cuidado. Os outros também podem fingir. Você pode não ser a única com um segredo.
- Acha que passar em provas vai me fazer feliz? Passar em prova geralmente só deixa a vida mais complicada.
- Eu tenho pensado sobre segredos, ás vezes você tem que guardá-los caso alguém possa se machucar.
- Você não queria voltar para quando você não tinha perdido nada?
- Tudo está no futuro. Mais merda pra acontecer, só isso.

      Skins tornou-se importante pra mim, não só pela Cassie, mas também pelas inúmeras mensagens que consegui captar ao longo da história com todo o grupo. Ah, e deixo clara a minha imensa vontade de iniciar a segunda geração! Como muitos sabem, meu tempo no colégio é extenso e isso acaba dificultando minha vida de seriador. Já assisti alguns minutinhos da nova temporada e fiquei um pouco curioso. Veremos quais lições esta nova leva de personagens irá me ensinar. Abração!
MINHAS REDES SOCIAIS: Facebook / Twitter / Instagram / Ask (Faça-me uma pergunta)

Um comentário:

  1. Estou simplesmente arrepiada depois desse post. Comecei a assistir skins e a primeira pessoa que gostei foi a Cassie, quero terminar de assistir a série depois, mas o pouco que assisti já vi como é uma série especial.
    Amei o blog <3
    Beijoo,
    docecyn.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.