9 de jun de 2015

Eu, Vela


      Sentado em uma sala escura admirava aquela vela acesa posta sobre a mesa, pensando em todos os momentos que poderia ter ao seu lado. Observava atentamente sua pequena chama derreter lentamente o longo bastão de cera como minhas esperanças ao te ver com outra pessoa.
      Impacientemente passeava pela sala, à medida que o tempo passava e a vela deixava o ambiente mais escuro. Estava prestes a se apagar a minha única companhia, e razão de me deixar a certeza que a quela vela era assim com eu. O calor do amor que eu sentia por você acabava completamente comigo, porém apesar de parecer que o fim da minha vela estava próximo, tinha uma única razão de continuar olhando para ela, sua chama gloriosa. E ela me dizia apenas as sinceras palavras "vai ficar udo bem".
      Porque a vela simplesmente não apagava e se livrava de todo aquele sofrimento? Ao invés disso, ela lutava contra cada corrente fria de vento que por ali passava. Talvez ela tivesse alguma razão para continuar acessa. Assim como eu, e a minha é te ver feliz.

Texto Escrito Por: Ronyson Severiano

Nenhum comentário:

Postar um comentário