30 de jun de 2015


     É só aqui na minha região que a chuva está fazendo a festa? Se na sua cidade não está, horas, é inverno! Deve ta batendo um friozinho ai, mesmo que seja uma mísera brisa para espantar o calor. Foi exatamente esse tempo de frio que me inspirou a fazer essa lista de músicas. Não sei se sou o único, mas no inverno eu gosto de encher a minha playlist com músicas que tenham uma batida contagiante ao invés das canções depressivas ao som do violão. Não! Não falo da música animada, como as músicas do verão. Mas sim daquelas que, mesmo com a batida um pouco mais agitada, continuam sendo leves e combinam perfeitamente com o tempo chuvoso, te deixando uma sensação de conforto enquanto você descansa entre as cobertas. Esse friozinho acompanhado do barulho da chuva escorrendo pelo telhado é o tempo perfeito para dar uma inovada no repertório musical. Corre pra aproveitar antes que o calor volte!


25 de jun de 2015


      Estou aqui apenas para anunciar que o Grande Galáxia, depois de uma pequena pausa de quase um mês, está voltando com um novo visual. Dei essa curta folga ao blog justamente para reformular o layout, repensar as ideias, renovar o conteúdo. Um thanks especial para a Letícia Persique me disponibilizou um código base, para que fosse feita a reformulação do layout. Obrigado Letícia! Esse blog apenas representa pra mim algo que eu nunca consegui alcançar antes! Quase 7 meses no ar, e continuo com a antiga e boa disposição para publicar novas matérias. Nunca esperei chegar até aqui com o mesmo entusiamo, e aqui estou, com muita sede de inovação! Se depender de mim, o Grande Galáxia irá muito mais além!
     Eu agradeço a você que tem me acompanhado até aqui. Temos muitas coisas boas para explorármos juntos e só o tempo dirá a hora certa para cada uma delas. Mentiria se dissesse que penso pequeno. Penso alto, muito alto mesmo, e é isso que me mantém vivo, esperançoso. Talvez esse fosse um ótimo discurso o para aniversário de um ano, mas quem disse que eu teria paciência para esperar? Sinto que a hora de dar um novo passo e renovar meu contrato de blogueiro com vocês é agora. A gente cresce ouvindo uma crítica amiga, um amigo professor, uma amizade verdadeira. É um fluxo interminável de pensamentos criativos que deixo fluir pela minha mente. Não há nenhuma conquista em especial para essa renovação ou para esta postagem. A única conquista que tenho é esse blog que tem me dado confiança e determinação para seguir em frente com tudo que tenho sonhado desde que era um moleque. Espero sempre te ter aqui comigo, meu caro leitor. Muito obrigado! 

Explore the Galaxy!

     Deixe de lado todos os comentários sobre a família tradicional brasileira, este post é referente a norte-americana. Enquanto que parte dos brasileiros batem o pé de raiva ao ver um abraço de pessoas do mesmo sexo em uma simples propaganda de perfumes, os norte-americanos se quer hesitaram (deve ter tido um ou outro que não gostou nada da ideia, né?) ao presenciar o beijo gay mais jovem da televisão estadunidense no canal ABC Family, através do seriado The Fosters, que inclusive já foi mencionado aqui no blog neste post (Recomendo para melhor compreensão).
     Espera um pouquinho ai! Antes de tudo, gostaria de deixar claro que este post é apenas uma homenagem ao meu casal preferido da televisão, e não uma tentativa de te obrigar a seguir a mesma linha de liberdade que eu tenho sobre este assunto. Está atrás de polêmicas? Isso você não vai encontrar aqui, tudo o que tenho a te oferecer nesta publicação é a bela história de Jude e Connor. Esqueça as malícias e todos os padrões. Não saia julgando por ai apenas por ser diferente de tudo que vem assistindo desde a infância. Não é menino e menina como muitos queriam que fosse, mas é um primeiro amor como qualquer outro. 
     Outro detalhe que deve ser mencionado: Os personagens não foram se beijando logo de cara assim que se conheceram. Tem toda uma história em volta disso tudo, que foi se desenvolvendo durante longas (e maravilhosas) duas temporadas até que o beijo finalmente acontecesse (não vai esperando por um beijão, foi um selinho). Segundo a ABC Family, o beijo iria acontecer no final da primeira temporada, mas acabou sendo adiado para que eles pudessem se aprofundar e explorar mais a conexão que os personagens possuíam antes que estes dessem o próximo passo. Os atores também passaram por uma preparação para que isso não viesse a ser taxado como uma influência para os mesmos, mas isso não é algo para se discutir, não é  foco desta publicação.

12 de jun de 2015


      Músicas que tenham a palavra Smile (sorrir em inglês) de alguma forma sempre fazem a gente vibrar de emoção, seja ela calma ou animada. A ideia me veio a mente enquanto ouvia uma das músicas abaixo, quando me toquei que haviam outras com o mesmo nome, o SmileComo eu sou viciado em fazer listas aqui no blog,  Não pensei duas vezes e vim aqui correndo. São apenas 5 músicas, mas com certeza existem muitas por ai. Espero que gostem. E não deixem de sorrir, faz bem pra alma!




9 de jun de 2015


      Sentado em uma sala escura admirava aquela vela acesa posta sobre a mesa, pensando em todos os momentos que poderia ter ao seu lado. Observava atentamente sua pequena chama derreter lentamente o longo bastão de cera como minhas esperanças ao te ver com outra pessoa.
      Impacientemente passeava pela sala, à medida que o tempo passava e a vela deixava o ambiente mais escuro. Estava prestes a se apagar a minha única companhia, e razão de me deixar a certeza que a quela vela era assim com eu. O calor do amor que eu sentia por você acabava completamente comigo, porém apesar de parecer que o fim da minha vela estava próximo, tinha uma única razão de continuar olhando para ela, sua chama gloriosa. E ela me dizia apenas as sinceras palavras "vai ficar udo bem".
      Porque a vela simplesmente não apagava e se livrava de todo aquele sofrimento? Ao invés disso, ela lutava contra cada corrente fria de vento que por ali passava. Talvez ela tivesse alguma razão para continuar acessa. Assim como eu, e a minha é te ver feliz.

Texto Escrito Por: Ronyson Severiano

4 de jun de 2015


      E se eu quiser ser um pouco descontrolada? Sair da minha zona de conforto! E se eu quiser sair um pouquinho da linha me arriscando em coisas que nunca fiz, peço que me apoie! Se eu não soube como te dizer não se importe, é só o meu jeito de te amar. Mesmo que eu não lhe dê tanta atenção como antes. Não é nenhum segredo, mas não importa em qual caminho a vida vai me colocar, seu amor é a melhor coisa que eu tenho e nunca vai acabar.
      Não seja um bobo, se você sorrir, farei o mesmo. Mesmo que distante conhecendo o mundo, onde quer que eu esteja, a saudade vai bater. E agora ele está batendo na minha porta pedindo para encontrá-lo. E deixá-lo aqui sozinho para realizar o meu sonho é tão difícil quanto ir sem você. Não pode culpar uma garota por tentar. Estou meio que surtando pelas coisas estúpidas que disse, mas foi com amor que te disse até logo. Minhas palavras resultaram em suas lágrimas, mas peço que me perdoe, eu sou uma bagunçada tentando sobreviver no meio do nada. 
       Você diz que vai estar aqui quando eu voltar, e acredito nisso. Se não acha que voltarei pra você pense um pouco mais e olhe em volta. Essa é minha casa! Nos seus braços. Vizinho ao meu bem mais precioso, seu amor! Eu preciso desta jornada. Mas não se preocupe, volto a tempo para o jantar. Não seja um bobo, seu amor é a melhor coisa que eu tenho e não pode apenas culpar uma garota por tentar se arriscar numa aventura pelo mundo longe do meio do nada. Eu sei que as vezes parece que não te dou a mínima, mas isso não é um adeus, e nunca vai ser, estamos apenas começando.

Texto Escrito Por: Ronyson Severiano